DIVINA BENÇÃO

DIVINA BENÇÃO

Pelo Espírito Casimiro Cunha.

Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: Através do Tempo. Lição nº 45. Página 126.

Psicografia em Reunião Publica em 30.05.1959, na Comunhão Espírita Cristã, na cidade de Uberaba, Minas Gerais.

Se procuras no Evangelho

A luz da felicidade,

Exalta quanto puderes

A benção da caridade.

Todo ensino da virtude

Faltará sempre à verdade,

Se fugimos de exercer

A benção da caridade.

Desse modo, cada dia,

Em toda dificuldade,

Cultiva, seja onde for,

A benção da caridade.

Há gestos nos que mais amas

Que te fira ou desagrade?

Conserva por diretriz

A benção da caridade.

Se és constrangido a sofrer

A alheia agressividade,

Oferece à ignorância

A benção da caridade.

Padeces, caminho a fora,

Malícia, intriga, maldade?

Olvida o charco e semeia

A benção da caridade.

Calunia? Maledicência?

Que a treva te não degrade.

Estende na sombra, em torno,

A benção da caridade.

Há quem surja vomitando

Pedra, lodo e crueldade?

Entrega às chagas da injuria

A benção da caridade.

Socorre toda aflição

Que chora na tempestade,

Mas alonga ao próprio crime

A benção da caridade.

Não te esqueças que Jesus

– Sol de amor que nos invade –

Passou no mundo espalhando

A benção da caridade.

E, um dia, depois da morte,

No clima da eternidade,

Brilhará também contigo

A benção da caridade.

Comentários

Deixe seu comentário